Gabinete - Câmara Municipal de Xanxerê
Rua Rui Barbosa, 238 - Centro. Xanxerê SC 89820-000

adriano@camaraxanxere.sc.gov.br

Tel: 049 3433 0648

@Todos os direitos reservados a Equipe do Mandato do Vereador Adriano De Martini

Despejo de 180 famílias é mais uma violência contra os trabalhadores

30/11/2017

A manhã desta quarta-feira (29), iniciou com mais um ato de violência contra os trabalhadores e trabalhadoras do país. 180 famílias, que já faziam o plantio de 200 hectares, na Fazenda Prezzotto em Xanxerê/Faxinal dos Guedes, foram despejadas da área em que estavam acampadas desde 22 de agosto de 2016.

 

Outras ações de despejo já haviam ocorrido durante a semana, como no acampamento Helenira Rezende, na Fazenda Cedro/Fortaleza, Sudeste do Pará.

 

A ação, embora sem confronto físico violento, representa a violência e repressão imposta por esse modelo de Estado, intensificado pelo golpe parlamentar/jurídico/midiático contra os trabalhadores, ocorrido em 2016.

 

Segundo um dos dirigentes do MST, Vilson Santin, as terras em questão se tratam de

 

“terras públicas que nunca foram pagas, o INCRA repassou os títulos para essa empresa, mas ela nunca efetuou o pagamento, isso já faz mais de 30 anos. Essas terras precisam ser destinadas para Reforma Agrária”.

 

Todo o aparato militar montado com policiais da tropa de choque, bombeiros, ambulância, cavalaria, cães treinados, conselho tutelar, polícia federal e militar, representantes de órgãos estaduais e federais, revelam que este Estado é máximo para reprimir e empobrecer mais os pobres e mínimo para garantir os seus direitos. 

 

Manifestações de solidariedade as famílias e denúncia dessa decisão precipitada chegaram de todo o Brasil.

 

As famílias, desoladas e sem perspectiva de que poderão colher o que dignamente plantaram e vinham cultivando, foram encaminhadas à dois ginásios de Faxinal dos Guedes, pelo prazo de 15 dias, tempo em que Prefeitura Municipal daquela cidade se responsabilizou. Após este período a responsabilidade passa a ser do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

 

Uma audiência com representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e dirigentes do INCRA estava marcada para o dia 06 de dezembro, no entanto, a decisão de uma Juíza substituta da Vara Federal de Chapecó e prontamente atendida, antecipou essa ação de despejo na magnitude em que ocorreu.

 

O acampamento Marcelino Chiarello sofre tal ação, exatamente 06 anos após o assassinato do então vereador de Chapecó que inspira a luta diária daquelas famílias.

 

As crianças faziam a linha de frente com gritos de ordem enquanto todo o policiamento se enfileirava para a ação. Entre uma conversa e outra as crianças se perguntavam: "Será que eles vão nos atirar?". "Se os policiais nos atirarem, eles vão presos?". 

 

Não houveram tiros, não houveram confrontos físicos. Houve um primeiro choro, uma primeira desolação, uma primeira desesperança, para depois ocorrer uma composição nova de resistência, de coragem, de seguir em frente a luta digna pela terra, pelo trabalho, pela casa, pelo pão. 

 

Quem viveu o período dos "anos de chumbo" da ditadura militar se sentiu tal e qual aqueles momentos, quem não viveu pode ter uma experiência de como esse sistema funciona e a quem ele serve.

 

29 de novembro de 2017 ficará gravado na história dos xanxerenses e faxinalenses, como o dia em que tudo funcionou para os poderosos e mais um dia de perdas a todos os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil, pois não foi apenas um despejo de 180 famílias, foi um despejo da organização popular, da resistência, da esperança, que não serve para o capital.

 

No entanto, a cada martelada que desmontava um barraco, a cada corrida de um "cachorro militar" em cima da plantação, a cada ordem dura de silenciar, um sentimento novo de que aquelas famílias estavam do lado certo da história e é deste lado que devem e irão continuar. Marcelino Chiarello, Presente!

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaques

Vereadores do PT anunciam mais R$ 966 mil em emendas para Xanxerê

November 5, 2019

1/5
Please reload

Posts Recentes
Please reload